segunda-feira, 17 de maio de 2010

Maioria não votaria de "jeito nenhum" em um candidato de FHC, diz Sensus

Do UOL Eleições Em São Paulo

A maioria dos 2.000 entrevistados na última Pesquisa CNT/Sensus, divulgada na manhã desta segunda-feira (17), não votaria no candidato do ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso. Do total, 55,4% responderam que não votariam "de jeito nenhum” em um candidato à sucessão presidencial indicado ou apoiado por FHC.

Apenas 5,7% dos entrevistados afirmaram que votariam “apenas” no candidato do ex-presidente; 17,8% disseram que poderiam votar no candidato de FHC, e 16,4% só votariam conhecendo o candidato.

Em novembro de 2009, 49,3% disseram não votariam de jeito nenhum no indicado ou apoiado por Fernando Henrique, 3% afirmaram que só votariam no candidato do tucano, e 27% responderam que votariam só se conhecessem o candidato.

A pesquisa levantou também o poder de influência do presidente Lula entre o eleitorado: 27,1% dos respondentes disseram que apoiaram apenas o candidato do petista Lula; 33,7% responderam que poderiam votar em quem o atual presidente indicasse; e 20,7% não votariam de jeito nenhum no candidato do petista.

Na pesquisa estimulada sobre a sucessão presidencial, a candidata de Lula, Dilma Rousseff (PT), aparece com 35,7% das intenções, contra 33,2% de José Serra (PSDB), candidato apoiado por FHC.

Ainda segundo a pesquisa CNT/Sensus, a avaliação positiva do governo Lula cresceu em relação ao último levantamento em janeiro, saltando de 71,5% para 76,1%. O mesmo ocorreu com relação à aprovação da desenvoltura pessoal do presidente, que cresceu de 81,7% para 83,7%.

O índice de aprovação de Lula é bem maior do que FHC possuía em maio de 2002, último ano do segundo mandato do tucano na Presidência. Na época, 29,5% dos entrevistados avaliavam negativamente o governo de Fernando Henrique, contra 28,2% que avaliavam positivamente,e 37,9% que consideravam um governo regular.

Para 101ª Pesquisa CNT/Sensus, foram entrevistadas 2.000 pessoas em 136 municípios de 24 Estados, entre os dias 10 e 14 de maio de 2010. O levantamento revela a intenção espontânea de voto para presidente da República, (sem apresentação de lista de candidatos). O número do registro da pesquisa no Tribunal Superior Eleitoral é 11.548/2010 de 11 de maio de 2010.

FONTE: http://eleicoes.uol.com.br

NOTA; A imagem ilustrativa é de responsabilidade do editor e foi extraida da Internet

3 comentários:

Iris Pereira disse...

Não fui entrevistada, nem também entendo de política, mas o que vejo, que ouço é tão diferente do que tenho em minha cabeça formado, pensava que
" ele " eram pra serem uma espécie de protetores, pais mesmos de todos os eleitores, aliás de toda população, que seriam como seus filhos amados e cuidados sem distinção, mas aí é pedir demais, me conformo então e faço apenas o meu dever: Voto fazer o que? Seguindo meu pobre conhecimento vou votar na Dilma que será o mesmo que vota no Lula...e rezando pra eu não esteja enganada.

Antonio Correia Lima disse...

Íris, entre as paixões do brasileiro: Carnaval, Futebol e Política, fico com a última por ser mais importante na vida do cidadão, pois , é dela que surgem todas as decisões que norteiam nossa vida.
Sou filiado ao PT Crato, onde já atuei, por alguns anos, como tesoureiro. Hoje estou mais reservado, mas aguardando a nossa emancipação para poder começar ajudar a construir o PT de Ponta da Serra.
Acredito na Dilma, pela sua história de luta e pela sua competência, pois, se assim não fosse, não teria exercido uma função tão importante no Governos, e menos ainda, teria sido indicada por Lula para concorrer à sua sucessão.
O povo vai ter a oportunidade de conhecer sua história de luta em prol do retorno da democracia ao nosso país.
As mulheres ainda não despertaram para o fato da possibilidade de se eleger, no Brasil, a primeira mulher à Presidência da República.

Iris Pereira disse...

Meu comentário foi exatamente por eu querer sim uma mulher no poder e se está segue a mesma politica do Lula que eu admiro, melhor ainda