sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

010110 - Bombeiros mantêm buscas à noite em Ilha Grande; deslizamentos matam 30 em Angra


PUBLICIDADE da Folha Online

O Corpo de Bombeiros informou que vai manter durante toda a madrugada de sábado (2) as buscas por vítimas dos deslizamentos que soterraram imóveis em Ilha Grande, Angra dos Reis, na madrugada desta sexta. O governo estadual confirma 30 mortes.

Segundo o último balanço, 19 corpos foram resgatados na praia do Bananal, na Ilha Grande, onde uma pousada foi parcialmente atingida. As outras 11 vítimas foram localizadas no morro da Carioca, no centro --três delas estão em local de difícil acesso e serão resgatadas somente na manhã de sábado.

Os bombeiros informaram que as buscas ficarão suspensas durante a noite no morro, mas permanecerão ao longo da madrugada na Ilha Grande, com ajuda de geradores.

"É um cenário muito triste. Moradores nos disseram que as casas da praia estavam alugadas para turistas", afirmou o vice-governador e secretário de Obras do Rio, Luiz Fernando Pezão.

Mais de 120 homens trabalham nas buscas na praia do Bananal e no Morro do Carioca, informou o governo do Estado. "Entendemos que as pessoas queiram saber notícias, mas ninguém deve vir a Ilha Grande neste momento para não atrapalhar as buscas", pediu o secretário de Estado de Saúde e Defesa Civil, Sergio Côrtes.

Vítimas

O IML (Instituto Médico Legal) do Rio já identificou quatro vítimas: Renato de Assis Repetto, que não teve a idade divulgada; Gabriela Ribaski Repetto, 9; Geovana Ribaski Repetto, 12; e Ilza Maria Roland, 50. Segundo o órgão, eles moravam no Rio. Seriam todos da mesma família e estariam em uma casa alugada ao lago da pousada Sankay, na praia do Bananal.

Segundo o Corpo de Bombeiros, também morreu a jovem Yumi Faraci, filha do dono da pousada Sankay. Os pais da jovem teriam escapado da tragédia.

O número total de feridos, desalojados e desabrigados não foi confirmado. Também ainda não se sabe quantas pessoas estavam na pousada e quantas conseguiram escapar.

O coronel Jadyr Sabbas, assessor-chefe do Corpo de Bombeiros, afirma que muitos dos hóspedes da pousada Sankay sobreviveram, mas ele não confirmou o total. A maioria dos mortos seria moradores de Ilha Grande, que residiam na praia do Bananal.

Entre os mortos estão 12 turistas, de acordo com as primeiras informações. Seriam de São Paulo, do Rio e de Minas. Os corpos foram levados ao IML (Instituto Médico Legal) e ainda não foram oficialmente identificados.

O prefeito de Angra dos Reis (RJ), Tuca Jordão (PMDB), decretou luto de três dias e cancelou os eventos programados para comemorar o Ano Novo --como a procissão marítima-- e os 508 anos da cidade, no próximo dia 8.

( FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u673650.shtml )

Um comentário:

A.Morais disse...

Antonio.

Neste meu primeiro comentario do ano. Inicialmente lamento o acidente com perda de varias vidas. Depois quero desejar para os amigios deste otimo blog da Ponta da Serra felicidade, Saude, paz, harmonia.