sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

181209 - BOAS FESTAS I - NATAL - Por César Mousinho

A palavra 'natal' do português já foi 'nātālis' no latim, derivada do verbo 'nāscor' (nāsceris, nāscī, nātus sum) que tem sentido de nascer. De 'nātālis' do latim, evoluiram também 'natale' do italiano, 'noël' do francês, 'nadal' do catalão, 'natal' do castelhano, sendo que a palavra 'natal' do castelhano tem sido progressivamente substituída por 'navidad' como nome do dia religioso. Já a palavra 'Christmas' do inglês evoluíu de 'Christes maesse' ('Christ's mass') que quer dizer missa de Cristo. Como adjetivo, significa também o local onde ocorreu o nascimento de alguém ou de alguma coisa. Como festa religiosa, o Natal, comemorado no dia 25 de dezembro desde o Século IV pela Igreja ocidental e desde o século V pela Igreja oriental, celebra o nascimento de Jesus e assim é o seu significado nas línguas neo-latinas. Muitos historiadores localizam a primeira celebração em Roma, no ano 336 D.C.

O Natal é uma data em que comemoramos o nascimento de Jesus Cristo. Na antiguidade, o Natal era comemorado em várias datas diferentes, pois não se sabia com exatidão a data do nascimento de Jesus. Foi somente no século IV que o 25 de dezembro foi estabelecido como data oficial de comemoração. Na Roma Antiga, o 25 de dezembro era a data em que os romanos comemoravam o início do inverno. Portanto, acredita-se que haja uma relação deste fato com a oficialização da comemoração do Natal. As antigas comemorações de Natal costumavam durar até 12 dias, pois este foi o tempo que levou para os três reis Magos chegarem até a cidade de Belém e entregarem os presentes (ouro, mirra e incenso) ao menino Jesus. Atualmente, as pessoas costumam montar as árvores e outras decorações natalinas no começo de dezembro e desmontá-las até 12 dias após o Natal ou do dias de Reis, conforme os costumes. Do ponto de vista cronológico, o Natal é uma data de grande importância para o Ocidente, pois marca o ano 1 da nossa História.

Francisco amava as pessoas, desde o Papa imponente em seu palácio - e conheceu pessoalmente dois deles-ate os mendigos nas ruas, os ladrões nas montanhas, e principalmente os rejeitados, como os leprosos. Francisco amava os animais também. Ele amava os passarinhos. Muitas pessoas conhecem a história de como ele pregava para eles ao pousarem ao seu lado, e só iam embora quando ele os despedia. Ele amava os animais ferozes, ate mesmo o lobo feroz que aterrorizava as pessoas de Gúbio, na Itália, e que dizem ter sido domado por ele. Uma vez São Francisco implorou ao imperador que fizesse uma lei que se desse muita comida a todos os passaras e animais no Natal, para que eles também se regozijassem no Senhor. Um fato que nem todos sabem e que São Francisco de Assis foi o responsável por um dos mais famosos símbolos do Natal: o presépio. A idéia nasceu do seu desejo de tornar as grandes verdades do Espírito uma realidade para qualquer um. São Francisco de Assis montou, no Natal de 1223, o primeiro presépio, e hoje milhares de presépios são montados em igrejas, famílias, lugares públicos para celebrar o nascimento de Jesus e interpretar a nossa vida a partir dele. Por isso São Francisco de Assis, para sentir mais profundamente a mensagem do Natal, do nascimento de Jesus, idealizou o presépio, ou seja, a cena do ambiente onde Jesus nasceu. O primeiro presépio na celebração do Natal, em Greccio, na Itália no meio da floresta. A realidade do presépio faz penetrar em nós ensinamentos que constituem a doutrina de Jesus: pobreza, simplicidade, humildade, fé, docilidade, uma cadeia de ensinamentos para a vida cristã. Papai Noel - Sua origem está o bispo São Nicolau que auxiliava os pobres e, na época de Natal, saia às ruas - anonimamente - distribuindo presentes aos menores abandonados e saquinhos de ouro aos necessitados.Com sua generosidade estava atiçando a curiosidade do povo, o bispo passou a auxiliar clandestinamente as pessoas, colocando os presentes nas chaminés das casas. Este fato deu origem ao costume das crianças de deixarem meias nas lareiras à espera de presentes. Papai Noel tem um número muito grande de nomes, mas todos se referem à pessoa de São Nicolau que nasceu há muitos séculos atrás, no ano de 350 d.C., na Ásia. Sua cidade, Patara, era um porto muito movimentado. São Nicolau viajou muito antes de se tornar um bispo da Igreja Católica em Myra. Muitos milagres são atribuídos a ele, todos associados com a doação de presentes. Papai Noel Alemão: Na Alemanha ele é chamado de Kriss Kringle, termo cuja tradução literal é Criança do Cristo. Papai Noel Francês: Na frança ele é chamado de Pere Noel. Papai Noel Espanhol: Nos países de língua espanhola o bom velhinho é geralmente chamado de Papa Noel. Papai Noel Norte Americano: Santa Claus é o nome dele nos Estados Unidos e no Canadá. Papai Noel Inglês Father Christmas é o nome do bom velhinho em inglês, ele tem o casaco e barba mais longos. Papai Noel Sueco: Na Suécia Jultomten é o nome da famosa figura natalina. Papai Noel Holandês: Na Holanda, chama-se Kerstman. Papai Noel Finlandês: Na Finlândia, Joulupukki. Papai Noel Russo: Na Rússia, é chamado de Grandfather Frost ou Baboushka. Papai Noel Italiano: Na Itália, Belfana ou Babbo Natal. Papai Noel Japonês: Para os poucos cristãos do Japão ele é conhecido como Jizo.Papai Noel Dinamarquês: Na Dinamarca, chama-se Juliman. Aos cristãos revoltados com o consumismo do Natal, deixo a palavra com os psicólogos de Harvard, que vêm nos dizer o que, pelo menos para mim, é óbvio: dar presentes é bom. Natal é só uma época propícia para isso, não uma época consumista e que a figura do papai Noel ofusca o brilho do menino Jesus. Por razões que se perdem na aurora dos tempos, Natal sempre foi uma época de partilha. O ano inteiro deve ser assim, mas o Natal é uma data em que isto é comemorado e praticado. Quem não teve a oportunidade de partilhar ao longo do ano, tem a chance agora.

Fontes: Bíblia, Google, Estadão e Folhas de São Paulo.

BOAS FESTAS Crato, Cariri, Brasil, Terra.

SP-18/12/09 – www.sosdrogasealcool.org

Um comentário:

Cesar Mousinho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.